Segunda-feira, 15 de Novembro de 2010

aventuras e desventuras de um carteiro...

 
Aqui há uns tempos , em conversa com o meu irmão e com um conhecido dele , carteiro de profissão , tive o prazer de o ter ouvido a contar algumas histórias bem divertidas, acontecidas no decorrer do seu trabalho.
São de tal modo engraçadas , que resolvi não as guardar só para mim e decidi escrevê-las aqui.
Ora , uma das primeiras histórias que ele contou era sobre ''gajas'', como seria quase de prever numa conversa entre 3 gajos.
De cada vez que ele ia entregar correspondência a uma determinada casa , raro era o dia em que a dona da casa , uma mulher na casa dos seus 30 e tais anos, não aparecia em trajes menores e muito reveladores da excelente forma física em que ela se encontrava . Uma delicia para os olhos , de acordo com as próprias palavras dele.
A senhora era realmente tentadora e ousada, mas , grande problema , era casada. Mas um homem , mesmo que seja um super-carteiro, não deixa de ser homem e de se sentir tentado, tantas eram as vezes em que ela vinha receber as cartas com roupas que, supostamente , só deviam ser vistas pelo marido dela.
Um dia , mais um dia em que a senhora volta a aparecer em lingerie, o carteiro , já desconfiado de que ela se andava a insinuar, a assediar e a ''meter-se a jeito'' para ''coise e tal'',  resolveu deixar a vergonha e a ética profissional de lado , e perguntar-lhe sem rodeios : '' Você aparece sempre assim nesses preparos. Anda a insinuar-se para ter relações comigo?'' . Ah valente!
As suspeitas dele eram infundadas, o que ele percebeu logo quando a senhora, com ar indignado , lhe fecha a porta na cara. Uns dias mais tarde , vinha a pior consequência daquela pergunta...A senhora fez queixa dele e quis processá-lo. A vidinha dele só não deu para o torto , porque era a palavra dele contra a dela , e ela não tinha provas.  Carteiro sofre!
Diz ele que agora apareçam as mulheres no estado em que apareçam , nem olha a não ser para o calçado que usam.  Carteiro sofre! 
 
 
Uma outra peripécia que ele nos contou , mais uma vez , envolvia uma mulher , desta vez , uma estudante universitária...
Certo dia, vai ele fazer uma entrega a um apartamento onde moravam umas estudantes universitárias. Aquilo que era para ser apenas mais uma simples , rápida e enfadonha entrega , veio a revelar-se algo bem mais divertido e emocionante, logo a partir do momento em que uma das estudantes abre a porta , envolta só por uma toalha de banho . Era óbvio que a jovem , ainda de cabelo molhado, pelo traje que usava , tinha saído do banho. Bem , nada demais... Toca mas é a fazer a entrega e sair daqui , pensou ele.
Antes de ele ter tempo de fazer a entrega , e ela de evitar o que lhe ia acontecer , vêm duas colegas dela por trás , pimbas , puxam a toalha , ela fica nua... 
(Ser carteiro parece ser divertido .)
O carteiro, a olhar e tal, surpreso... As colegas dela , gargalhando , voltaram para dentro de casa... A toalha, quase como se fosse um tapete , estava junto aos pés da moça... Ela , meia encavacada, meia sem saber o que dizer, ao mesmo tempo que pegava na toalha, sai-se com esta pérola :
-  ''Não deve ser nada que nunca tenha visto! ''
Responde ele, com um certo humor :
- ''Ver , já vi ,mas a sua não!''
Ok , bem visto! Ela tinha razão , mas ele também.  Nesta parte da história fiquei com uma dúvida que não cheguei a esclarecer com ele... ''A sua nunca vi.''...''Não deve ser nada que nunca tenha visto! ''... Falavam da toalha , n'era?
 
 
A última história, a que considero ser a mais hilariante , envolve , como não podia deixar de ser , o maior inimigo dos carteiros ... um cão!
É bastante conhecida a relação difícil que existe entre os carteiros e os cães quando ambos se encontram no mesmo espaço.
O carteiro, descontraidamente e sem qualquer receio, tal como tinha feito já outras vezes, abre o portão e entra num quintal de uma casa.Objectivo : entregar cartas , claro!
Ia ele a caminho da casa , vê a correr na sua direcção o rotweiller da família que ali morava , o mesmo rotweiller que estava sempre preso no canil.
Reacção imediata , a mesma que qualquer pessoa teria ...Começa a fugir em direcção ao portão, ao mesmo tempo que dava com a sacola das cartas no focinho do cão, na tentativa de o atrasar ou de fazê-lo fugir.
O animal , teimoso que nem uma mula , não desiste de o seguir , chegando mesmo a morder-lhe levemente numa perna.
Quase tão veloz como o recordista mundial da corrida dos 100 metros barreiras , sendo que neste caso a única  e a maior barreira era o cão corpulento que  perseguia, consegue chegar ao portão , sair para a rua e fechar o portão.
Ele na rua , respiração acelerada e perna ensanguentada... O cão no quintal , ladrando sem parar , com vontade de acabar o que começou...
Naquele entretanto , alertada pelo alarido que se fazia ouvir cá fora no quintal, aparece a dona do cão : - ''Não precisava ter medo , ele não faz mal , foi castrado.''.
Convém esclarecer aqueles que não sabem muito sobre cães , que os animais castrados tendem a ser menos violentos e agressivos, daí a senhora ter dito aquilo.
O carteiro , ainda meio ofegante , responde prontamente : - ''  ''Ó minha senhora , que raio me importa se ele foi castrado ou não?!Eu tinha medo era que ele me mordesse , não tinha medo que me fosse ao cú''.
 
Quase morremos a rir quando ouvimos contar esta.
Nunca pensei que a profissão de carteiro envolvesse ter tantas aventuras e desventuras, tais como ver mulheres insinuosas, ver estudantes nuas e falar das preferências sexuais dos cães que perseguem carteiros, entre outras que ele nos contou.
Uma tarde/noite muito divertida e bem passada, não hajam dúvidas.
 
 
 
segredo revelado : Há uns anos atrás , já não sei bem há quantos , ainda eu trabalhava na construção civil , tive uma oferta de emprego que consistia em ir fazer o mês de férias de um carteiro. Quer dizer , eu não ia fazer o mês de férias dele , ia mas era fazer o trabalho dele, durante um mês.
Até me falaram na possibilidade de , além de fazer esse mês como substituto , poder vir a entrar mesmo para os CTT como efectivo, mas eu , que já na altura era tão parvo como sou hoje , para não deixar enrascado o meu patrão , recusei. Burro! Burro! Burro!
Passados 2 meses o meu patrão faliu . Nem emprego nas obras , nem nos CTT.
Entretanto , há cerca de um ano , vi uma oferta de trabalho como carteiro. Fiquei todo entusiasmado, era a hipótese de passar dias e dias a andar de mota , coisa que adoro fazer. Qual não foi o meu espanto , ao ver as habilitações exigidas, ao perceber que agora para se ser carteiro , sim , carteiro, exigem o 12º ano completo! Grrrrrrrr! Passou-me logo o entusiasmo.
Ao ouvir aquelas histórias , excepto a do cão , percebi a quantidade de coisas boas que perdi, apenas por ter recusado a oferta que me fizeram e também por nunca ter ido fazer Matemática e concluir o 12º ano.
publicado por segredo_revelado às 16:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. aventuras e desventuras d...

. muito riso,pouco siso

.arquivos

. Agosto 2019

. Julho 2016

. Janeiro 2016

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds